E o país do MMA….

… e UFC se choca com a briga entre torcedores de Vasco e Atlético PR. A emissora que transmite as lutas sangrentas com premiações milionárias e mulheres seminuas levantando placas ajuda a identificar os criminosos.

Hipocrisia, a gente vê por aqui.

Arquibancada em Resistência

Publicado em elitização | Publicar um comentário

A COPA MATA!

Nós, torcedores de arquibancada, estamos “morrendo” aos poucos. Já não somos vistos na maioria das arquibancadas do Brasil a fora basicamente por dois motivos, ou porque fomos expulsos (sem aspas mesmo) pelo alto valor dos ingressos cobrados pelos cartolas que resolveram transformar o futebol em produto de luxo, ou porque nossa paciência acabou. Ir aos jogos de futebol tem se transformado num programa sacal e melancólico: é aquela morte sofrida, lenta e sem muita escapatória. Começa que não vamos mais ao estádio, vamos à arena tipo FIFA. Que porra é essa de arena? De boa, por quê escolheram esse termo? O padrão FIFA não transforma os estádios em arenas porcaria nenhuma, mas sim em teatros (nada contra eles, pelo contrário). Não podemos mais entrar com faixas, bandeiras, bexigas, etc, hoje o que impera são os maquiadores de torcedores, tal como é visto no Maracanã (ops, desculpem nos pelo “termo chulo”, quisermos dizer Complexo Maracanã Entretenimento, ou, se preferirem, Arena Maracanã).

Enfim, é tanto absurdo junto que acabamos nos perdendo nas palavras, mas voltando às mortes… O acidente na obra do Corinthians não é novidade alguma, infelizmente. Juntam-se ao Fábio e Ronaldo, os dois mortos em Itaquera, outros dois operário, um em Brasília e o outro em Manaus. Isto é, ao todo 4 operários já perderam suas vidas construindo arenas padrão FIFA. Agora, o fato em si mostra que o futebol está de fato morrendo em todas as suas dimensões e, também, matando em todos os sentidos, com ou sem aspas. Fábio e Ronaldo são o exemplo máximo da parcela da população expulsa dos estádios de nosso país, e que também não pisará nas arenas. Além disso, notícias vindas de Itaquera dão conta que ambos eram grandes torcedores de futebol. Eram, não é? Eles, como diversos outros Fábios, Ronaldos, Josés e Marias que construíram o patrimônio cultural do povo brasileiro, o Futebol, e que construíram, também, os estádios e arenas, estão sendo mortos.

Torcedor morto e operário morto! Obrigado FIFA, sempre quisemos mais uma Copa no Brasil!

**

Detalhe: no Catar, país sede da Copa do Mundo em 2022, já morreram 44 operários da construção civil. Sem contar as denuncias todas de trabalho escravo, mas esse tema merece um post exclusivo, a FIFA é uma grande entendedora do assunto.

 Arquibancada em Resistência

Publicado em COPA, cultura torcedora, elitização, FIFA | Publicar um comentário

O FUTEBOL É DO POVO? INGRESSOS CARÍSSIMOS E UMA EVIDENTE EXPULSÃO DOS POBRES DOS ESTÁDIOS, VAMOS DEIXAR BARATO?

Por CarlosCarlos

Os preços exorbitantes para a final da Copa do Brasil entre Flamengo x Atlético-PR, suscitaram discussões e suspiros de preocupação em muitos torcedores. O que complica mais um pouco, é quando constatamos que isso não é novidade. Ingressos com inflação galopante em jogos decisivos não são de hoje e não vêm de um time só. Como muitos sabem, sou santista, e isso já aconteceu com o meu time em várias ocasiões, quando o ingresso na bilheteria vende-se a preço de ingresso de cambista, e sei que vários outros torcedores de diversos times já passaram por isso.

Mas vamos aos fatos reais: isso tudo não é de hoje e tem a ver com o evidente processo de elitização dos estádios brasileiros, que vê a Copa do Mundo como o grande trunfo pra embarcar de vez nessa barca furada.

No Brasil, o futebol só cresceu por causa do povo e sem o povo nada haveria, tanto torcendo, como jogando. E contraditoriamente aos fatos da história, o capital e seus agentes de expansão promovem o processo de expulsão dos pobres dos estádios, que acontece a todo vapor, desumanamente e burramente varrendo o povo brasileiro, esse que sempre habitou a “Geral” do Maracanã, essa que foi extinta e era como um símbolo de resistência popular nos estádios. Afinal, hoje não é mais simplesmente “Maracanã”, e sim “Complexo Maracanã Entretenimento”.

Isso tudo nos faz lembrar de fatos recentes, quando mobilizações populares em torno da resistência do povo no futebol andaram aparecendo, como é o caso da ANT – Associação Nacional de Torcedores, que já foi extinta. O povo e os movimentos sociais organizados tem que se unir contra esse processo escroto que está em curso, onde juntos poderemos gritar forte o “Não vai ter Copa” e ir pra cima contra o processo de elitização nos estádios.

Uma iniciativa existente e que precisa da força de adeptos combatentes é o Arquibancada Em Resistência (cliquem e confiram).

Não há tempo para esperarmos mais, a hora é agora e a Copa da FIFA fascista, dinheirista e separatista taí! Vamos pra cima mostrar que é o povo quem manda!

E pra finalizar esse post, disponibilizo um relato do face do Pedro Rios, flamenguista, desabafando quanto aos ingressos caríssimos e ao fato do povo ser expulso dos estádios! E a linda foto a seguir, que mostra os verdadeiros donos do futebol brasileiro:

torcida flamengo

Eu torço pro Flamengo. Muito. Todo mundo sabe disso.
Mas torço muito mais para a torcida do flamengo.
Esse título, ganho dentro de uma cena de crime, ganho dentro de um dos maiores ASSALTOS ao patrimônio público, o ex-maracanã, vale bem menos que o esporte. E vale bem menos que a mulambada que não consegue ir ao estádio.

Eu amo o flamengo porque amo a torcida do flamengo. Não foi outro motivo que me prendeu ao time.

O título e a festa na favela valem.

Mas eu torço para que esse povo encontre a felicidade da emancipação. A verdadeira festa na favela.

E espero poder ver um flamengo popular, em um brasil popular, voltar a comemorar seus títulos com negros, desdentados, com o suburbio, com o morro, e com a malandragem do asfalto, todo mundo junto, dentro do estádio. Pedro Rios.

FONTE: http://bolaearte.wordpress.com/2013/11/29/o-futebol-e-do-povo-ingressos-carissimos-e-uma-evidente-expulsao-dos-pobres-dos-estadios-vamos-deixar-barato/

Publicado em cultura torcedora, elitização, FIFA | Publicar um comentário

FUTEBOL: um bom negócio!

Ainda se fala bastante sobre a necessidade de os clubes de futebol se profissionalizarem. Essa conversa foi ainda mais comum nos anos noventa e início dos 2000, momento em que os clubes brasileiros passavam por crises (administrativa e financeira), aos moldes do que ocorria com a economia do país. Os “grandes entendedores” do assunto acreditam que o clube deve funcionar como uma empresa privada, ou seja, tudo deve ser tratado na lógica do capital: se dá lucro está ótimo, se não dá é uma merda.

Até então apenas um time pode se gabar de ter seguido a receita apresentada pelos especialistas e conseguido transformar o futebol, o principal patrimônio cultural do povo brasileiro, em algo absurdamente rentável. E, como se não bastasse toda a estratégia de elitização imposta pelas duas últimas diretorias, que transformou o público das arquibancadas (é possível enxergar a olhos nus que o pobre foi expulso das dependências do estádio), agora o torcedor compra o ingresso e não vai ao jogo.

É isso mesmo, compra o ingresso e não vai ao jogo! Situação criada por aquilo que se chama de programa sócio torcedor, em que o torcedor é colocado numa lógica de pontuação e para se manter numa boa posição no ranking dos “melhores” torcedores acaba comprando ingressos sem mesmo ter o interesse de ir ao jogo.

Alguém se habilita dizer que time é esse?  Uma dica: a equipe tem um apelido, “o time do povo”.

Bom, muito poderíamos escrever sobre essa forma de venda de ingressos cada vez mais comum no Brasil, mas outro ponto deve ser abordado sobre o time em questão: fica evidente que contar com a torcida está deixando de ser prioridade, o importante é a bilheteria, em especial se arrecadar mais de R$ 1 mi por jogo.

Acesse a notícia que motivou o Arquibancada em Resistência tratar da questão:

http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-a/ultimas-noticias/2012/09/18/maior-publico-do-brasileirao-corinthians-tem-media-de-mil-torcedores-que-pagam-e-nao-vao-a-jogo.htm

Publicado em elitização | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Com ou sem Metrô?

Mais parece piada, mas na verdade não é.

O Fielzão, futura casa Corinthians, seria o estádio mais próximo de uma estação de Metrô na cidade de São Paulo. Nos demais estádios os torcedores que vão de Metrô percorrem distâncias nada curtas: 1,5 km separa o Palestra Itália do Metrô Barra-Funda/Palmeiras; a mesma distância percorre quem vai do Metrô Clínicas até o Pacaembu; o Canindé fica distante 2,7 km do Metrô Tietê-Portuguesa. No caso do Morumbi não vale a pena ter o trabalho de entrar no Google pra medir, é desumano fazer o trajeto caminhando. E, se alguém topa tal caminhada em dias de jogos às 22 horas, certamente não chega a estação do Metrô a tempo de embarcar de volta pra casa…

Recentemente, o diretor de Planejamento do Metrô, Mauro Biazotti, deixou escapar que as estações de Metrô Corinthians-Itaquera e a futura Morumbi-São Paulo serão fechadas em dias de jogos. O motivo: as estações não teriam sido planejadas para grandes eventos e por isso seria necessário evitar a aglomeração de pessoas. Mas fique tranquilo, isso não seria um problema para o Metrô, uma alternativa foi pensada: caminhar até a Estação Artur Alvim, que fica a quase 2 km do Fielzão (detalhe: o estádio ficará a 300 metros da Corinthians-Itaquera).

Diante desse absurdo, o Metrô rapidamente tentou concertar o estrago e desmentiu a informação dada por seu diretor.

Fica a pergunta: Por que Mauro deu essa declaração?

a) estava querendo causar e aparecer na imprensa;

b) ele e seus colegas de trabalho erraram na hora de planejar as estações e agora está querendo se livrar da responsabilidade;

c) ele trabalha no Metrô, mas na verdade prefere que as pessoas utilizem outros meios de transporte;

d) o Metrô tem mesmo esse plano.

Poxa, Mauro! Não conseguiu guardar segredo?

Confira onde foi noticiada essa informação:

http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,metro-nega-fechamento-de-estacao-itaquera-em-dias-de-grandes-eventos,880995,0.htm

Arquibancada em Resistência

Publicado em elitização, transporte público | Etiquetas , | Publicar um comentário

Estádio Independência: um ataque à cultura torcedora

Não teria um caso recente melhor para dar início ao Blog: o recém inaugurado Estádio Independência de Belo Horizonte/MG. Além de todos os problemas que envolvem a construção e a concessão do estádio para uma empresa privada (a BWA), exemplo que infelizmente tem se tornado cada vez mais comum em função da Copa de 2014, duas medidas recentes atacam diretamente a cultura torcedora do futebol.

A primeira delas é de autoria da empresa que administra o estádio, que decidiu proibir faixas e bandeiras nas dependências do estádio. Em boa parte do país já são proibidas faixas, bandeiras, cartazes e camisetas que contenham mensagem política (por exemplo, “fora presidente da federação” ou então “ingressos mais baratos”), mas a BWA resolveu inovar e estender a proibição para qualquer tipo de bandeiras e faixas.

Já a outra medida, ou melhor, a outra proibição tem a ver com os famosos radinhos de pilha. A Polícia Militar de Minas Gerais resolveu proibir que os torcedores de futebol entrem no estádio com seus pequenos rádios (ainda tão comuns nas arquibancadas apesar da proliferação de iphones, ipods, ipads e ai mais sei lá o que), sem que o mesmo seja cadastrado antes da partida.

É com imposições desse tipo, sempre apoiadas em justificativas com valores elitistas, que o futebol brasileiro vai perdendo seu brilho. Imaginem, futebol sem faixas, sem bandeiras e sem radinhos??? Em breve obrigarão o torcedor a não gritar, a não xingar, enfim, a não torcer.

Vamos a uma proposta: ao invés de Estádio INDEPENDÊNCIA, que tal Estádio da CENSURA? Combina mais com a realidade, não é?

Confira onde foram publicadas as medidas comentadas acima:

http://globoesporte.globo.com/mg/noticia/2012/05/torcedor-tera-que-cadastrar-radios-de-pilha-na-entrada-do-independencia.html

http://globoesporte.globo.com/mg/noticia/2012/06/problemas-de-visibilidade-do-estadio-independencia-nao-terao-solucao.html

Arquibancada em Resistência

Publicado em cultura torcedora, elitização | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

É criado o Arquibancada em Resistência!

O Projeto Arquibancada em Resistência foi criado por um grupo de torcedores com o objetivo de problematizar e debater a atual situação do futebol nacional, a partir do ponto de vista da arquibancada. A proposta é simples: comentaremos notícias publicadas na grande imprensa, questionando como as decisões dos que comandam o esporte mais popular do país (governos, entidades organizadoras, cartolas e a mídia) impactam nos torcedores e torcedoras das arquibancadas.

Os idealizadores deste Blog enxergam e vivenciam um movimento de eliminação e diminuição dos espaços destinados ao povão. As arquibancadas e, principalmente, as gerais são setores prestes a desaparecerem. O desaparecimento desses espaços populares é resultado de um processo em andamento de elitização do futebol. O processo é composto por outros aspectos como:

  • preço dos ingressos;
  • horário dos jogos;
  • transporte público;
  • repressão policial; e
  • liberdade de expressão nos estádios.

Com as reflexões desse blog tentaremos contribuir para a manutenção da cultura do futebol como ela se caracterizou no Brasil, um esporte de origem popular em que não não faz diferença o quanto de dinheiro você possui para poder apreciá-lo e um esporte em que os atores principais estão fazendo festa na arquibancada.

Os ideais que temos como referência são:

  • Pela livre organização dos torcedores e em defesa dos organizados;
  • Pela livre manifestação nos estádios e fora deles;
  • Contra a criminalização do torcedor e a repressão policial;
  • Que somos torcedores e não consumidores;
  • Democratização dos clubes e times;
  • Democratização das federações de futebol;
  • Que todos os clubes sejam tratados com igualdade perante as federações;
  • Contra o machismo, racismo e homofobia.

O Blog também conta com a colaboração dos que compartilham de nossos objetivos e ideais. Entre em contato através do seguinte endereço: arquibancadaemresistencia@gmail.com

Publicado em elitização | Etiquetas , , | Publicar um comentário